Falar da minha Terra Natal Por favor deixe seus comentários

MONUMENTOS HISTÓRICOS DA ILHA DE PORTO SANTO.


O Infante D. Henrique ao mesmo tempo que ordenou a construção da Igreja Matriz de Porto Santo ,estabeleceu também uma capela no vale do Pedregal da Deserta Grande,do que não há senão vestígios ,era destinada a prestar assistência religiosa aos habitantes que nessa altura habitavam a Deserta Grande onde ficaram  por lá enquanto durou o ensaio da sua exploração agrícola e povoamento.Presentemente ,o único sinal que existia nas Ilhas Desertas era uma imagem de Nossa Senhora das Graças ,mandada colocar em 1930 por iniciativa de um habitante na altura Rui Silva ,na rocha sobranceira à Praia da Lapa ,na Deserta Grande hoje não sabemos se os nossos governantes descobriram.
Entrada principal  para a Igreja de Nossa Senhora da Piedade na Cidade Baleira na Ilha de Porto Santo.
ARQUITETURA 
A ( primitiva Matriz da Ilha de Porto Santo,foi criada em 1430,senão como paróquia já existente do Arquipélago ,pois esta ilha formava uma Capitania aparte das da Madeira e não deixaria de ter serviço eclesiástico com as Capitanias de Zarco e Tristão ,desde o inicio do seu povoamento.Durante mais de dois séculos,desde 1566 até 1708 foi esta igreja presa de pilhagem e profanações  de piratas argelinos cinco vezes pelo menos,destruída de incêndios .Era sua Padroeira Nossa Senhora da Conceição ,sendo substituída por Nossa Senhora da Piedade após os bárbaros flagelos pelos invasores realizados.Aponta-se a Capela da Morgada saliente do Templo para o lado Sul,como único traço da construção antiga de arco e abóboda góticos ,esculpidas as nervuras em pedra de tufo ou cantaria mole da região e assinaladas este elementos arquitectónicos por pedras estaladas dos incêndios postos pelos piratas ,mas rebocadas de cimento amassado  com o pó da mesma cantaria anterior.Uma reconstrução total sofreu este Templo em 1667.É de boa Arquitetura  e a sua Torre sineira com pirâmide e relógio  de repetição adquirido pela Câmara Municipal  e colocado em 1889.Aqui está um dos primeiros Monumentos do Arquipélago da Madeira ,onde podeis falar  dele a seus visitantes.E devia ter suas placas de informação a quem a visita.

Nossa Senhora da Conceição mais tarde substituída por Nossa Senhora da Piedade hoje a Padroeira Esta era a Capela da Morgada da ilha..
Torre Sineira da Matriz
Honra-se a Igreja de Nossa Senhora da Piedade de ter sido teatro ,em 1640 dum acto medieval ,a investidura dum Cavaleiro da Ordem de S. Tiago na pessoa de Baltazar de Abreu Berenguer ,com que o agraciou ,por altos feitos patrióticos ,Sua Magestade ,o Rei ,Armou-o Cavaleiro o Capitão de Mar e Guerra ,Governador da Justiça Martim  Mendes de Vasconcelos ,da mesma Ilha ,na Capela -Mor com todo o cerimonial do estilo.Como a Antiga ermida e actual capela ,temos a de São Pedro ,na falda do Pico de Ana Ferreira ,cujo origem se desconhece ,apesar de não faltarem documentos da existência de vários Morgados na ilha ,nessa altura.é dotada interiormente de um arco romano muito bem trabalhado,em pedra de cantaria cinzenta,não sendo menos de apreciar a cruz de dois braços que encima o frontespício pela sua singularidade no arquipélago ,alusiva naturalmente à invocação do seu Padroeiro com Pontífice romano.A sua imagem era  referida em Provimentos de alguns Prelados na altura como « prodigiosa »
Capela de São Pedro.
Mas certamente em Graças ,que em escultura não tem atributos nem muita beleza .A Capela de Nossa Senhora da Graça,dada como instituída no Século XV ,foi transferida no primeiro quartel do Século XIX para o local mais seguro ,próximo a leste do primito por ter sido arruinada das cheias e erosões de um ribeiro hoje ribeira próximo da Cidade de Porto Santo.Principiou sua segunda edificação em 1813 ,sendo porém suspensa a obra depois de desavenças entre o povo e o doador do terreno de seu assentamento que exigia posse da chave e usofruto da Capela  e ficou   só concluídas as paredes  resultado deste pleito a interrupção dos trabalhos durante 130 anos.Arruinaram-se as paredes , pelo que teve de ser completamente reconstruída ,desde 1949 até 1951 por sugestão de Bispo diocesano ,diligências do Páraco  Padre Silvano Ernesto  de Sousa Jardim,trabalho e dinheiro do povo ,comparticipação  do Estado e auxílios de generosos bemfeitores ,distinguindo-se entre todos Jorge Brum do Canto e o segundo Visconde de Cacongo .O átrio deste templo ´é octogonal  afim da arquitectura copta ,afectando com o corpo e a ábside o desenho duma custódia cujo pé é o Altar .Foi esta construção delineada inteiramente pela traça do primeiro plano redução ao que consta dum templo italiano ,servindo de alicerces as próprias paredes primitivas .As suas linhas são hieráticas ,duma elegância invulgar,não lhe correspondendo porém o estilo da Face principal da Capela.
Capela de Nossa Senhora da Graça Festa a 15 de Agosto..
Seu grande benfeitor Jorge Brum do Canto.



Sem comentários:

Enviar um comentário