Falar da minha Terra Natal Por favor deixe seus comentários

PESCA DO PORTO SANTO

Embarcações 
As antigas embarcações de Pesca da minha Ilha de Porto Santo , foram cavadas em troncos de dragoeiros
,
pois era a árvore que nesse tempo havia em Porto Santo , e podia comportar seis a sete homens de tripulação . Por serem assim pequenas , chamavam-se batéis de pesca
 ou carreto , segundo o mais antigo documento  oficial , datado de 1493 que a elas alude . Tudo foi Abandonado o antigo sistema , devido à necessidade duma maior arqueação , adaptou-se no arquipélago a armação das caravelas , em ponto reduzido , com a quilha saliente na popa e na proa como gôndolas , e castelos deprimidos até à altura da borda .As partes salientes da quilha denominam-se capelos e eram utilizados como apoio de desembarque , de ancoragem.de reboque e  poste de candeio. Por esta assimilação ,assim como se designava a tonelagem das caravelas por tonéis , e passou-se a designar a dos barcos da Madeira pela quantidade de pipas de vinho que podiam comportar . Havia, por isso , barcos  designados pela capacidade de 5,10 e 15 pipas .
                                                 
Foi desta Árvore que se chama de dragoeiro
que se  fez os primeiros barcos de pesca
da Ilha de Porto Santo.
As antigas embarcações  pescavam nas Ilhas Desertas, em campanhas de 10 a 12 dias , iam sempre aparelhadas com uma vasilha de aduelas  , tina ou dorna , e feita de pipa , para transporte e conservação da isca viva em viagem . E de um Ceirão de Pesca construído de trança de vimes por descascar« com um formato de um cesto grande ligeiramente elítico sem tampa e de fundo chato» Era metido no Mar durante a faina , a servir de reservatório daquela isca . Estes barcos eram propriedade  de companhas ou de negociantes que tinham participação dos rendimentos do pescado . A escassez do peixe , devido ao crescente da população e a outras causa , obrigou o pescadora ir buscar mais longe ; dai a necessidade , de modificar algumas embarcações adaptando-as mais tarde a viagens de maior curso com um auxílio de um motor . Esta modificação naval começou a operar-se na Madeira . Para iniciar estes barcos foram aproveitados motores da automóveis . As embarcações eram pintadas de várias cores vivas nas cintas , mas o principal era verde no costado , sendo a da falca , igual em todas para a mesma localidade . Por acaso se via numa ou noutra embarcação , alguma decoração de sinais de uso marítimo , à antiga portuguesa ,como estrelas e cruzes , mas não emblemas nem figuras mágicas.
Barco de Pesca de Câmara de Lobos.
Os Covos eram armadilhas principais de três qualidades diferentes  , o covo de salmonetes em forma de poliedro um cesto composto por quatro ou mais faces , feito de cana de roca onde colocavam pedaços de loiça branca para luzir e para enganar o peixe , e assim atrair com facilidade.
                                           

Antigamente
Ao conversar  os Pescadores faziam sua teimas , e diziam que o Mar entre Porto Santo Madeira era rico em peixes exclusivos ,que muitos só existia entre as duas ilhas.
       



Garoupa
 Alguns nomes que conheço ,de peixes por ouvir falar os pescadores ,
na rua da doca , que era onde existia as mercearias , ou  vendas  e padarias , nesse tempo se chamava o nome a essa rua , hoje penso ter o mesmo nome . e era ai que  os pescadores se encontravam. Sentados no chão  a conversar. Eu pequena ia ás compras e ouvia , eles dizer os nomes  , dos peixes
peixe-bom,Garoupas,Pargos,Imperador,Peixe-vermelho,Carneiro,Goraz,e outros e diziam basta aqui em frente  da Ilha não é  precisa ir  tão longe  e trazemos,
peixe suficiente . Mas ainda havia mais as Bogas , Chicharros , Cavalas , que era o peixe mais vendido em Porto Santo , por ser mais barato , e muita  gente escalava e secavam , para ter algum peixe durante algum tempo , e não só era por ter dinheiro no momento e
nessa altura e aproveitava e comprava para comer mais tarde cozido e faziam um molho frio , que acompanhava com milho cosido o que nem todos tinham . Além de salgarem algum peixe , coisas que ouvia e que hoje me recordo como se fosse ontem ,tinha eu os meus 8 a 9 anos , pois era eu que ia buscar as compras para a minha mãe , e ali me perdia a ouvir . As suas conversas , e não só vinham sempre tomar um copinho de vinho e novamente a conversa seguia.



Castanheta que eram pequeninas  pelo menos as que eu cheguei a ver,
e havia outras cores amarela , e preta.

O Peixe Ratão onde nos meus tempos de jovem me lembro,
que tínhamos muito medo por dizerem que seu rabo de peixe
era perigoso , coisas que diziam , que até pode ter sua lógica.
.

Bodião hoje um peixe muito falado por ser um peixe muito saboroso,
onde não pode faltar em qualquer Restaurante de Porto Santo . Peixe - bom :como Garoupas , Pargos , Imperador , Peixe-vermelho , Carneiro ,Goraz e outros , durante o dia , em volta da Ilha , principalmente na Baixa da Janela uma légua distante e defronte da Cidade Baleira , A antiga Vila.



O peixe que chamam de Gaiado que come fresco e era outro peixe
que era seco para comer durante o ano.
Em Porto Santo o Atum de presa ou de ancoradouro se pescava ou ainda se deve pescar na Baixa de Leste a duas léguas por fora da ponta do Ilhéu  de Cima ou do Farol de Cima.O Atum -patuto aparecia  todo o ano ,principalmente  de Março a Junho em abundantes cardumes,os populares cachos,e seguiam as embarcações pesqueiras  quando levavam reboques de grandes cestos ovais feitos de vime ,os seirões que eram os condutores da isca viva isto no antigamente hoje não sei se será assim.Este peixe ,que é de se aflorar à superfície, era depois apanhado à vara  de salto ,« pequeno ramo de árvore  flexível e resistente feita de rebentos de folhado (Clethra árvore  pequena que dá muitas vezes 10 metros de altura ) que os Pescadores a armavam com fio de arame ,terminando  por um anzol reforçado ...e assim o Atum mordia com a isca na ponta era só puxar de salto para borda do barco e metido  dentro do barco no meio do de uma vara com anzol.Na altura da Primavera era o maior  das espécies e muitas vezes mediam cerca de três metros ,pesando entre cerca de 150 a 300 quilos  na Fábrica de Porto Santo guardavam numa parede o rabo do atum que tinha entrado com mais peso.O atum é muito apreciado ,apesar do elevado preço que atinge ,pela sua gordura e qualidades  superiores ,das postas cortadas das paredes ventrais ,imediatamente anteriores àcabeça ,onde se chama geralmente de ventrecha;Além de haver o atum-voador o mais estimado de todos por ter menos sangue.e ser mais gordo e saboroso e é colhido sobretudo no inverno .Era um atum que de qualquer variedade entrava  no consumo das Ilhas fresco,salgado,e a ventrecha utilizada em bifes  de um sabor exclusivo Onde a Fábrica fazia conserva de exportação .
Na Sala Grande como lhes chamava os Pescadores era o mais abundante pesqueiro desta espécie , ao norte do Porto Santo ,nessa altura em que se vê o Ilhéu de Baixo ou o Ilhéu da Cal , assim se chama por antigamente ter havido ai uma pedreira de extração de cal  , mas mais tarde falarei disso  . Pois esse ilhéu é raso com a Fonte Areia uma outra parte da Ilha.
O Atum de cacho ou de cardume dá ou dava já não sei muito bem por há muitos anos não estar lá , em toda a volta da Ilha .O Atum costuma aparecer em Maio , e o de presa no inverno , vem ao cimo de água  e pesca-se  com uma linha de 2 a 2,5 braças de comprimento.

És a cavala pequena , onde havia outras maiores com nome que já diziam ser a bicuda,
era estes peixes mais baratos , e muitos habitantes de Porto Santo escalavam e secavam.

O Peixe bodião mais consumido nos restaurantes,
de Porto Santo.

A Salema o peixe muito falado no Porto Santo onde muitos pescadores pisavam
o risco de colocar bombas para matar este peixe , onde em Porto Santo quando isso
acontecia era um fenómeno  toda a gente  falava por isso ter acontecido  , hoje não
sei se será da mesma maneira ou não . Pois a lei é para cumprir.
As zonas pesqueiras de Porto Santo são
Sala Grande.
Sala Pequena,
só conheço estas mas deve haver muito mais , agora espero que alguém
escreva e faça conhecer as boas e más zonas do nosso lindo Mar de Porto Santo . Aqui  me encontre as escrever algo que muitas vezes ouvi e li sobre este lindo Mar . Felizarda Drumond Faustino Novembro Ano 2014,e mais vou ler sobre a minha Ilha que é Porto Santo.







Sem comentários:

Enviar um comentário